5 de maio de 2012

Groove De Lá

Aproveitando a onda do Afrobeat no Brasil, já que este ano tivemos a visita do Antibalas, que fizeram uma apresentação memorável por aqui e um palco praticamente exclusivo na “Virada Cultural” dedicado ao gênero, com Ebo Taylor, Tony Allen, Seun Kuti & Egypt 80, Lazzo Matumbi, entre outros, resolvi montar uma mixtape contando um pouquinho da história do ritmo que colocou a Nigéria e consequentemente toda a África, no mapa musical mundial...

O Afrobeat nasceu na Nigéria e seu principal criador foi Fela Kuti, que popularizou o ritmo na década de 1970. A mistura da música tradicional africana com jazz e funk e letras que expressavam o descontentamento político da época, foi a combinação perfeita pro Afrobeat se alastrar mundo afora, e ser reverenciado até os dias de hoje...

Como a riqueza da música africana é muito extensa, a mix traz um pouquinho da produção musical do continente entre as décadas de 60 e 70 de bandas mais conhecidas como Mebusas, Ebo Taylor, Orlando Julius, Manu Dibango e desconhecidas como é o caso da The S.A. Move,  3rd Generation Band e Mahotella Queens, misturadas com o vigor da nova geração do Afrobeat: Antibalas, The Boogoos, Albino,  e ainda velhos veteranos em conjunto com a nova escola, que é o caso do Tony Allen e Jimi Tenor e Mulatu Astatke e os Heliocentrics que se juntam e mostram experiências novas e altamente qualificadas...
Como a batucada tomou conta do planeta, a mix traz também bandas como os franceses dos Lafayette e os ingleses do Osibisa, acertando o passo e comprovando que não precisa nascer africano pra representar o afrobeat!!!

Espero que gostem.


1.Manu Dibango – New Bell (Camarões)
2.The S.A. Move – Skophom (Africa do Sul)
3.Albino – Jing Bong Wah (EUA)
4.Lafayette Afro Rock – The Gap (EUA e França)
5.Orlando Julius – Afro Instrumental (Nigéria)
6.Marijata - Bualc Through (Gana)
7.Fanga – Crache La Douleur (França)
8.Antibalas – Who Is This America Dem Speak Of Today? (EUA)
9.The Boogoos – Theme For Issac Kirya (Alemanha)
10. Mahotella Queens– Wozani Mahipi (Africa do Sul)
11.Ebo Taylor – Victory (Gana)
12.3rd Generation Band – Obiye Saa Wui (Togo)
13.The Daktaris – Musicawi Silt (EUA)
14.Rob –  Read The Bible (Gana)
15.The Mebusas – Son Of Me Bull Dog (Nigéria)
16.Osibisa – Somaja (Inglaterra)
17.Tony Allen & Jimi Tenor – Against The Wall (Nigeria e Finlandia)
18.Mulatu Astatke & Heliocentrics – Cha Chá (Etiopia e Inglaterra)

27 de fevereiro de 2012

CHICA CHICA BUM & ORQUESTRA SAGA

Em 2012, a Chica Chica Bum conquista novos ares e a partir de março ganha residência mensal no Grazie a Dio.

Com a intensão de disseminar a cultura do vinil (como mídia de arquivo histórico e de transmissão de cultura musical), a música afrodescendente mundial (original funk, soul, jazz, brasilidades, latinidades, etc) as artes visuais e a dança com foco na cena alternativa da cidade de São Paulo, o coletivo, criado pelas pesquisadoras musicais e DJs Ju Salty e Haru (Prila Paiva), existe há mais de um ano e já compartilhou momentos especiais com bandas e artistas importantes da cultura urbana paulistana.

A festa conta ainda com a Orquesta Saga, uma “big band” formada por integrantes das bandas Mantiqueira, Funk Como Le Gusta e Soundscape que a partir de uma ideia dada por Seu Jorge resolveram resgatar as raizes do samba de gafieira incluindo composições inéditas e clássicos do gênero em seus shows.


O disco de estreia da Orquestra Saga, lançado ano passado, contou com participações mais do que especiais de: Paulo Moura (seu último registro em vida), o grande Wilson das Neves, Seu Jorge, Bocato, Fabiana Cozza entre outros.


De quebra, ainda vai rolar o lançamento do site das Chicas, que trará informações multiculturais, através de matérias focando a música, as artes visuais e cênicas, podcasts das Djs, e muito mais...



Quando: 03/03/12
Onde: Grazie a Dio
Rua Girassol, n° 67
A partir das 23h
Entrada: R$ 20,00 mulher e R$ 25,00 homem



28 de outubro de 2011

Chica Chica Bum + Criolina + Banda Ambulantes no TAPAS CLUB


Quem curte o som que eu posto aqui, tem várias oportunidades de me ver tocando, uma delas é a festa CHICA CHICA BUM, que ocorre todos os meses no TAPAS CLUB.
Desta vez, Chica Chica Bum & Criolina trazem ao palco do Tapas a banda Ambulantes para o lançamento do seu segundo álbum chamado Wayakamoto.
Com sua musicalidade fundamentada em raízes africanas, os Ambulantes, realizam uma fusão sonora de Reggae, Jazz, Samba, Rock, Ska, Capoeira, Dub, e Rap.
Completando a noite os DJS Barata, Haru e Ju Salty mesclam afrobeats, soul, funk, latinidades e outras batucadas do mundo tudo no vinil...



A Chica Chica Bum, produzida pelas DJs e colecionadoras de vinis, Ju Salty e Haru (Prila Paiva), fomenta há um ano a noite paulistana unindo artes visuais, dança e música com fortes influências das culturas afrodescendentes.

A Criolina, que desde 2005 acontece em Brasília, já foi considerada a maior festa black do Brasil e hoje é aclamada internacionalmente pela digna proposta de disseminar a música dançante do mundo.

Os Ambulantes são:
Luis Massa - guitarra
Pedro Comuna - baixo
Fabio Salem - bateria
Rodrigo Alves - guitarra
Alana Rodrigues - vocal
Gabrielle Queiroz - vocal e flauta
Diogo Menezes - sax e escaleta
Ariel Coelho - percussão

 
Chica Chica Bum + Criolina + Ambulantes
DJS: Barata, Haru & Ju Salty
Banda: Ambulantes
Quando: 12/11 (Sábado)
Rua Augusta,1246
Fone:2574.1444
R$ 15 de entrada ou R$ 40 de consumação na porta ou
R$ 10 de entrada ou R$ 30 de consumação na lista (lista@chicachicabum.com.br)

19 de outubro de 2011

Bixiga 70 - "Di Malaika"(2011)

Prediletos da casa, o combo Bixiga 70, acaba de lançar seu primeiro EP só pra dar uma palhilha do que vai ser o aguardado álbum que sairá em novembro...

Apesar do pouco tempo de estrada já foram considerados uma das revelações do ano passado por ser a primeira banda paulista dedicada exclusivamente ao afrobeat.

O nome da banda faz reverência ao Africa 70 (a big band que acompanhava Fela nos anos 70) e ao bairro paulistano onde está fixado o estúdio Traquitana, onde acontecem os ensaios do grupo.
 
Aqui vocês conseguem baixar ou comprar o EP:



Ficha Técnica:
Lado A: Tema di Malaika (M. Fleury) - 04’07”
Lado B: “Dub di Malaika (Strikkly Vikkly)” (Bixiga70 e Victor Rice) - 2′53″
Produção musical: Victor Rice, Decio 7, Cris Scabello e Mauricio Fleury Produção artística: Thiago Cury
Gravado no estúdio Traquitana e Mixado no estúdio Copan por Victor Rice  Masterizado no Red Traxx Music por Filipe Tichauer 
Arte por MZK 
Produção Executiva: AguaForte - 2011

6 de outubro de 2011

The Best Of Quantic By J-Rocc (2011)

E as homenagens pro Quantic não param, desta vez um dos melhores djs do mundo, J-Rocc bota a mão na massa, ou melhor, nos discos e o resultado ta ai...



Quantic – “Snakes In The Grass”
Quantic – “Cumbia Clash”
Quantic Presenta Flowering Inferno – “Dog With A Rope”
The Quantic Soul Orchestra – “Hands Of My Love feat. Alice Russell”
Quantic y Conjunto – “Cumbia de Dilla”
Quantic & His Combo Bárbaro – “The Dreaming Mind (Part 1)”
Quantic – “Infinite Regression”
Quantic – “Perception”
The Quantic Soul Orchestra – “Left & Right” f. Alice Russell
Quantic Presenta Flowering Inferno – “Cuidad Del Swing”
Quantic & His Combo Bárbaro – “New Morning (Slow Version)’
Quantic And Nickodemus Feat. Tempo & The Candela All-Stars – “Mi Swing Es Tropical”
The Quantic Soul Orchestra – “Tropidelico (Occidental)”
Quantic And His Combo Barbaro – “Enyere Kumbara”
Quantic And His Combo Barbaro – “Undelivered Letter”
Quantic – “Transatlantic”
The Quantic Soul Orchestra – “Super 8″
Quantic – “Use What You Got” f. Sonny Akpan
Quantic – Sabor” f. Tempo
The Quantic Soul Orchestra – “Get A Move On”
Quantic – “Not So Blue”
Quantic Presenta Flowering Inferno – “Cumbia Sobre El Mar”

Best Of Quantic Mix by J.Rocc by Tru Thoughts

5 de outubro de 2011

Quantic – The Best Of (2011)

Um dos prediletos da casa, o produtor, multi instrumentista e dj Will Holland, mais conhecido por seus projetos com o Quantic completou 10 anos de Tru Thoughts e para comemorar a data ganhou uma coletânea resgatando os sucessos de todos esses anos de estrada.

Funk, soul, jazz, dub e música latina fazem parte do caldeirão sonoro de Quantic e estão registradas na coletânea que ainda traz três músicas inéditas e convidados como Alice Russell, Spanky Wilson, Quantic Soul Orchestra, etc...

Pra quem curte qualquer um dos projetos do moço, aqui tem um prato cheio.

Quem quiser comprar o vinil é duplo e só pela arte da capa já vale a pena...




Disco 1:

01. Time Is The Enemy
02. Cuidad Del Swing
03. I’m Thankful
04. The Dreaming Mind (Part 1)
05. Step Into A World
06. Linda Morena
07. Sunday Driver
08. Absence Heard, Presence Felt
09. Dog With A Rope
10. Wandering Star
11. Enough Said (Feat. Quantic Soul Orchestra)
12. Echate Pa’lla (Version)
13. Who Knows (Feat. Kabir)
14. New Morning (Slow Version)
15. Cumbia Clash
16. Left & Right (Feat. Alice Russell)

Disco 2:
01. Mi Swing Es Tropical (Feat. Tempo & The Candel All Stars)
02. Transatlantic
03. Life In The Rain
04. Pushin’ On (Feat. Alice Russell)
05. Don’t Joke With A Hungry Man (Feat. Spanky Wilson)
06. Search The Heavens (Feat. Alice Russell)
07. Sabor (Feat. Tempo)
08. Not So Blue
09. Sol Clap
10. Death Of The Revolution
11. Hold It Down
12. Somebody’s Gonna Love You (Feat. Quantic)
13. Enyere Kumbara
14. Elemental
15. Super 8
16. Perception

4 de outubro de 2011

Contemporary Afro Beat (2011)

A Tramp Records, lançou no começo do ano o terceiro volume da série Contemporary...desta vez o Afro Beat, ritmo “inventado” por Fela Kuti e Tony Alen no final dos anos sessenta,  da o tom da coletânea que contam com bandas atuais de diversas parte do mundo, inclusive do Brasil.




1. Fanga - Crache La Douleur
2. Afromotive - One Way Go
3. Odu - Afrobeat Principles #1
4. N'ghare Hi Power Band - Campus Rock
5. Jojo Quo & His Challengers - Every Woman Is Good Woman
6. Kokolo Afrobeat Orchestra - Donkey
7. The Boogoos - Them For Isaac Kirya
8. Afrodita - Africa My Dear
9. Akoya Afrobeat Ensemble - P.D.P
10. Aphrodesia - Special Girl
11. Albino! - Jing Bong Wah
12. Afrodelic Stegosaurchestra - Matches
13. Express Brass Band - Radio Kabul

27 de setembro de 2011

Chica Chica Bum + Criolina + Afro Electro Dia 08/10 no Tapas Club

No mês do nascimento de Fela Kuti, Chica Chica Bum e Criolina se juntam mais uma vez para homenagear a cultura musical africana e suas influências em torno do planeta...

A Afro Electro é a convidada especial da noite e sobe ao palco pra mostrar sua identidade que mistura as raízes da musicalidade africana com as influências contemporânea das cidades onde vivem e por onde tocam. A banda formada em 2009 pelos músicos Sérgio Machado e Michael Ruzitschka inspiram-se em artistas africanos como Konono No.1, Karim Ziad, Oumou Sangare, Tony Allen entre outros.
 
A noite conta ainda com discotecagens de grooves mundias: soul, funk, afrobeat, música brasileira, latina e jamaicana tudo no vinil dos DJS:
 
Abner Palma
Haru
Ju Salty

A Chica Chica Bum, produzida pelas djs e colecionadoras de vinis, Ju Salty e Haru (Prila Paiva), fomenta há um ano, a noite paulistana unindo artes visuais, dança e música com fortes influências da ancestralidade africana.
 
A Criolina, que desde 2005 acontece em Brasília, já foi considerada a maior festa black do Brasil e hoje é aclamada internacionalmente pela digna proposta de disseminar a música dançante do mundo.

O Afro Electro é:

Sérgio Machado (bateria, teclados, programações e vocais)
Michael Ruzitschka (guitarras e vocais)
João Taubkin (baixo elétrico e vocais)
Mauricio Badé (percussão e vocais)
Denis Duarte (loops, percussão e vocais)
Chica Chica Bum X Criolina

DJS: Abner Palma, Haru, Ju Salty & Pedro Pinhel

Aproveite para ouvir aqui:

PADINHO - demo pré by AFRO ELECTRO

Banda: Afro Electro

Quando: 08/10 (Sábado)
Rua Augusta,1246
Fone:2574.1444
R$ 15 de entrada ou R$ 40 de consumação na porta
ou
R$ 10 de entrada ou R$ 30 de consumação na criolinachicabum@gmail.com





5 de setembro de 2011

Chica Chica Bum X Criolina & Guizado dia 10/09 no Tapas Club

Depois do sucesso estrondoso da última festa, a Criolina e a Chica Chica Bum resolveram repetir a dose e desta vez o convidado especial é o Guizado

A Criolina, que desde 2005 acontece em Brasília, já foi considerada a maior festa black do Brasil e hoje é aclamada internacionalmente pela digna proposta de disseminar a música dançante do mundo.

A Chica Chica Bum, produzida pelas djs e colecionadoras de vinis, Ju Salty e Haru (Prila Paiva), fomenta há quase um ano, a noite paulistana unindo artes visuais, dança e música com fortes influências da ancestralidade africana.

 

Juntas as duas festas convidam ao palco do Tapas um dos melhores trompetistas da atualidade…

Guilherme Menezes é o nome por trás do Guizado, que com dois aclamados discos na bagagem Punx e Calavera (aproveitem e baixem os discos) conquistou o Brasil e ganhou o Prêmio de Música Brasileira 2011, na categoria ‘Música Eletrônica’ com suas bases recheada de camadas sonoras cinematográficas e seu trompete ora conciso, ora delirante, sempre preciso e flertando com o jazz, o rock, a música eletrônica e com o regionalismo brasuca.



DJs desta noite só vinil :

- Haru (Chica Chica Bum)

- Ju Salty (Chica Chica Bum)

- Niggas (Vinil é Arte)

Onde: Tapas Club – Rua Augusta, 1209

Dia 10/09

A partir das 23h.

R$ 15 de entrada ou R$ 40,00 de consumação

Temos lista de desconto para aniversariantes, entre em contato!


SHAWN LEE'S INCREDIBLE TABLA BAND - TABLA ROCK (2011)

O prolífero Shawn Lee, em mais uma de suas aventuras...

Desta vez o moço faz uma releitura do clássico de 1972, de Michael Viner e o
seu incrível projeto Incredible Bongo Band.

Tudo começou quando Shawn, montou uma versão indiana para “Apache” (uma das mais sampleadas do mundo) para uma coletânea da Ubiquity Records no começo deste ano e acabou gostando tando da história que resolveu refazer o disco inteiro...

O álbum só sai em 2012, mas como “já caiu na rede” só nos resta degustá-lo e torcer pra ver se sai em vinil também...



01. Let There Be Drums
02. Apache
03. Bongolia
04. Last Bongo in Belgium
05. Dueling Bongos
06. Inna Gadda Da Vida
07. Raunchy '73
08. Bongo Rock '73
09. Sing Sing Sing
10. Pipeline



4 de setembro de 2011

Dennis Coffey - Dennis Coffey (2011)

Predileto aqui da casa, Dennis Coffey o guitarrista da lendária Funk Brothers (banda da Motown) e dono de hits como Scorpio está de volta com o álbum homônimo, que já faz parte da lista dos melhores do ano...


Produzido pela Strut, o disco (que no vinil é duplo e não para de girar nas minhas picapes) traz canções novas e antigas do mestre com participações especiais de Fanny Franklin que canta em "Don´t Knock My Love" (clássico do Wilson Pickett), Mayer Hawthorne, Mick Collins (Dirtbombs), Rachel Nagy (Detroit Cobras), Lisa Kekaula (Bellrays) entre outros.



1. 7th Galaxy
2. Don't Knock My Love feat. Fanny Franklin
3. All Your Goodies Are Gone feat. Mayer Hawthorne
4. I Bet You feat. Mick Collins (Dirtbombs) and Rachel Nagy (Detroit Cobras)
5. Miss Millie feat. Kings Go Forth
6. Somebody's Been Sleeping feat. Lisa Kekaula
7. Plutonius
8. Knockabout
9. Only Good For Conversation feat. Paolo Nutini
10. Space Traveller
11. Don't Knock My Love (Part 2)

5 de agosto de 2011

Chica Chica Bum X Criolina

CHICA CHICA BUM X CRIOLINA!!!

   A Soundclash do ano.

A Chica Chica Bum e a Criolina resolveram se unir para juntas preparar uma noite explosiva em homenagem à música negra mundial!!!

A Criolina, que desde 2005 acontece em Brasília, já foi considerada a maior festa black do Brasil e hoje é aclamada internacionalmente pela digna proposta de disseminar a música dançante do mundo.

A Chica Chica Bum, produzida pelas djs e colecionadoras de vinis, Ju Salty e Haru (Prila Paiva), fomenta há quase um ano, a noite paulistana unindo artes visuais, dança e música com fortes influências da ancestralidade africana…

Jazz, Soul, Original Funk, Brasa, Latin, Ritmos Africanos e Jamaicanos são as fontes das pesquisas das garotas que só tocam com o velho e clássico vinil, o mesmo som também faz a cabeça do Dj Barata, representante da Criolina aqui em São Paulo, grooves dançantes mundiais, no ouvido e na mente!!!

Pra contemplar este encontro a banda Cabruêra, que está na estrada há 13 anos tocando para platéias dos mais diferentes idiomas, com passagens por importantes festivais no Brasil e na Europa, apresenta um show onde enaltecem sua origem nordestina, através de ritmos como forró, ciranda, maracatu, do cancioneiro popular da Paraíba, não deixando de lado a influência da diversidade de ritmos que marcou sua trajetória, como o jazz, rap, funk, rock, e música eletrônica.


CHICA CHICA BUM X CRIOLINA

DJS: Barata, Haru e Ju Salty
Banda: Cabruêra

Quando: 13/08 (Sábado)


Rua Augusta,1246

Fone:2574.1444

Quanto: R$ 15 de entrada ou R$ 40 de consumação na porta

ou
R$ 10 de entrada ou R$ 30 de consumação na lista@chicachicabum.com.br

4 de agosto de 2011

The Roots Of Chicha: Psychedelic Cumbias From Peru (2007)

Acaba de sair em vinil, a coletânea lançada em 2007 e uma das responsáveis pelo ressurgimento da cumbia nas pistas mundias..

A Cumbia surgiu na Colômbia e seu ritmo tradicional é uma mistura de batidas africanas com instrumentos indígenas e poesia espanhola, com sua propagação pela América Latina, ganhou subgêneros e a Cumbia Amazônica ou Chicha (nome de um licor Inca), agregou influências do rock americano, da psicodélia e da surf music...

A seleção muito bem escolhida pela Barbes Records resgata bandas como Los Mirlos , Juaneco Y Su Combo e Los Hijos del sol ambas peruanas e que fizeram muito sucesso na década de 70, porém com o passar dos tempos foram esquecidas e só depois do lançamento do álbum devidamente lembradas...

Pra quem curti vinil, vale lembrar que o álbum é duplo e vem acompanhado com um livreto com fotos e fatos da época, eu já garanti o meu..

 
Para comprar aqui.

 

1. Sonido Amazonico - Los Mirlos
2. Linda Nena - Juaneco Y Su Combo
3. Carinito - Los Hijos del sol
4. A Patricia - Los Destellos
5. Sacalo Sacalo - Los Diablos Rojos
6. Ya Se Ha Muerto mi Abuelo - Juaneco Y Su Combo
7. El Milagro Verde - Los Mirlos
8. Para Elisa - Los Destellos
9. Linda Munequita - Los Hijos Del Sol
10. Muchachita del Oriente - Los Mirlos
11. Para Elisa - Los Destellos
12. Vacilando Con Ayahuesca - Juaneco Y Su Combo
13. El Guapo - Los Diablos Rojos
14. Mi Morena Rebelde - Eusebio y Su Banjo
15. Si Me Quieres - Los Hijos Del Sol
16. Me Robaron Mi Runa Mula - Juaneco Y Su Combo
17. La Danza de Los Mirlos - Los Mirlos



28 de julho de 2011

The Gentlemen - The Gentlemen (1972)

Ontem comprei uma coletânea da psicodélia nordestina e a primeira faixa do disco é Sorriso Selvagem dos Gentlemen, pirei na música e minutos mais tarde estava com o álbum “virtual” dos caras na mão...

O disco é de 1972 e aparentemente foi o único gravado, apesar de terem sido eleito por 5 vezes consecutivas, o melhor conjunto nordestino da época.


Seu líder, Hugo Leão é paraibano e até o Zé Ramalho participou de uma das formações da banda...

(Fonte: Brazilian Nuggets)

 
01. Sorriso Selvagem
02. Não Sei Quem Sou
03. Vestido Branco
04. Meu Mundo
05. Lonely Blue Bay
06. Uma Voz, Outra Voz
07. Vazio
08. Agora Estou Livre
09. Isso é Amor
10. Eu Juro
11. O Embarque
12. Post-Scriptum

5 de julho de 2011

Various - Nicola Conte presents Viagem 3 A Collection of 60s Brazilian Bossa Nova And Jazz Samba (2011)

O Dj, produtor e músico italiano Nicola Conte, em uma de suas “viagens” pela música nem tão popular brasileira. O álbum é fenomenal, uma pena não ser lançado em vinil...



01. Dalmo Castello - Fora de Hora
02. O Triangulo - Vocé Que Nao Vem
03. Luiz Carlos Sá - Canto Do Quilombo
04. Aizita - Faz De Conta
05. Octons - Tokyo Blues
06. Vera Brasil - Vai Joao
07. Walter Matesco - Mar Amar
08. Marisa Barroso - Sem Fim
09. Marcio Diniz - Mulata Dengosa
10. Carlos Sodre - Samba De Negro
11. Bossa Trio - Tema em Do
12. Kazinho - O Samba Ta Ficando Bom
13. Herique Benny & JT Meirelles - Chegar De Brigar
14. Wan Trio - Selvagem
15. Eliana Pittman - Batucada Negro
16. Claudia - Macumba
17. Brasil 40 Graus - Copa 70
18. Werther - Litoral

4 de julho de 2011

The Shaolin Afronauts - Flight Of The Ancients (2011)

E o legado que Fela Kuti nos deixou, esta cada dia mais enraizado em todas as partes do mundo, prova disso são as inúmeras bandas que fazem do Afrobeat seu estilo musical...

Flight Of The Ancients, é o primeiro álbum, que saiu pela Freestyle Records, dos australianos Shaolin Afronauts, fortemente influenciado por Fela Kuti, Mulatu Astatke e os sons setentistas da África..

Vale muito a pena prestar atenção nestes meninos. Ouçam ai:  




1. Journey Through Time
2. Rise With The Blind
3. Flight Of The Ancients
4. Shaolin Theme
5. Kilimanjaro
6. Shira
7. The Quiet Lion
8. The Scarab

21 de junho de 2011

FELA. ESTA VIDA PUTA‏

E falando no homem, sábado e domingo agora,  pra quem estiver em São Paulo, vai rolar o lançamento mais aguardado do ano: “FELA. ESTA VIDA PUTA”, DE CARLOS MOORE...


Nos dias 25 e 26 de junho, São Paulo celebra o lançamento de “Fela. Esta Puta Vida”, a biografia do músico nigeriano Fela Kuti, escrita por Carlos Moore:


- Sábado, 25, a partir das 18h, ocorre um lançamento na Matilha Cultural, com uma programação intensa: duas sessões do documentário “Music is the Weapon”, shows das bandas Frente 3 de Fevereiro e Bixiga 70 (com participações de Anelis Assumpção, Arícia Mess e Kiko Dinucci) e discotecagem dos DJs da Festa Fela (Haru, MZK, RamiroZ, Tahira e Tchuna).


- Pra finalizar a celebração, no domingo 26, mais um lançamento, na livraria Ponto do Livro, das 14h às 16h, com discotecagem do DJ Will Robinson.


- Ambos eventos terão o livro “Fela. Esta Vida Puta” à venda e a presença confirmadíssima de Carlos Moore para sessão de autógrafos. Apareça!




O LIVRO:

“Fela. Esta Vida Puta” narra a vida tumultuosa do músico e ativista político nigeriano Fela Anikulapo- Kuti (1938-1997). Escrita a partir de encontros do autor, Carlos Moore, com o seu biografado, a obra foi lançada originalmente em francês em 1982, e no mesmo ano, ganhou uma versão em inglês. Agora, o livro é finalmente lançado em português pela Editora Nandyala, com prefácio de Gilberto Gil.

Fela Kuti é o pai do do afrobeat, ritmo que ele criou na década de 70. Sua música hipnótica, suas apresentações vulcânicas e seu estilo de vida provocador, lhe renderam uma enorme legião de seguidores em todo o mundo. Mas também lhe infligiram experiências terríveis: várias prisões em condições degradantes, constantes batidas policiais, um brutal ataque por toda uma brigada militar seguido pela queima de sua residência comunal e a destruição total de seus bens.

Ainda assim, Fela alcançou fama internacional em uma onda de controvérsias e com uma postura política intransigente em favor dos despossuídos. Mas como ele era realmente, este homem que podia tão facilmente despertar a hostilidade violenta das elites governantes africanas quanto à lealdade inabalável dos oprimidos de todo um continente e mesmo além dele?
Fela foi um corajoso pan-africanista que enfrentou diversas forças de opressão com o poder de sua música transformadora imortal. Não temeu ofender os poderosos nem vacilou em defender os desfavorecidos. Denunciou o racismo e a alienação cultural como sendo tão maléficos quanto o imperialismo econômico e político. Esta biografia exclusiva é uma jornada comovente ao centro de sua sofrida alma. E, pela primeira vez em livro, suas esposas também se expressam sobre elas e ele. Autenticada pelo próprio músico como sendo o retrato fiel de sua verdadeira face, “Fela. Esta vida puta” é reconhecido por todos como a fonte primária incontornável sobre Fela Kuti.
 
FELA. Esta vida puta, de Carlos Moore
PREFÁCIO: Gilberto Gil
DEPOIMENTOS: Stevie Wonder, Lázaro Ramos, Zezé Motta, Chico César, Paulo Lins, Sueli Carneiro, Carlinhos Brown, Nei Lopes, Seun Anikulapo-Kuti, Yeni Anikulapo-Kuti, Femi Anikulapo-Kuti, Robert Farris Thompson, Margaret Busby, Lindsay Barrett e Hugh Masekela

ISBN: 978-85-61191-46-7

NANDYALA Editora

344 páginas

Preço: R$38,00
Preço especial de lançamento: R$35,00
RESERVE JÁ O SEU EXEMPLAR: atendimento@nandyalalivros.com.br ou (31)3281-5894

OS EVENTOS:

FESTA DE LANÇAMENTO


Sábado, 25 de junho, a partir das 18h00
Matilha Cultural – R. Rêgo Freitas, 542, Centro (próximos aos metrôs República e Anhangabaú)

Ingresso: um agasalho
Programação:


18h00 – primeira sessão do documentário “Music is the Weapon”


19h00 – segunda sessão do documentário “Music is the Weapon”


20h – show da banda Frente 3 de Fevereiro


21h15 – show da banda Bixiga 70 (com participações de Anelis Assumpção, Arícia Mess e Kiko Dinucci)


das 18h30 até o fim do evento: sessão de autógrafos com autor Carlos Moore e discotecagem dos DJs da Festa Fela (Haru, MZK, RamiroZ, Tahira e Tchuna)



SESSÃO DE AUTÓGRAFOS


Domingo, 26 de junho, das 14h às 16h


Ponto do Livro – R. Alves Guimarães, 1322, Pinheiros (próximo ao Metrô Sumaré)


www.pontodolivrocafe.com.br


Entrada gratuita


Discotecagem: DJ Will Robinson

Seun Kuti - From Africa with Fury Rise (2011)

Já não é de hoje, que estamos de olho nos filhos do Fela...
Quem assistiu ao show do Femi Kuti, ano passado por aqui, sabe do que eu estou falando e agora chega a vez do caçula, lançar seu segundo álbum, “From Africa With Fury: Rise“, seguindo os mesmos bem traçados, passos do seu pai...
Sean, tocava com Fela desde os 10 anos de idade, e aos 14, quando o perdeu, herdou a banda Egypt 80 e a dificil missão de continuar com o legado afrobeat, mundo afora...
O disco, é produzido por Brian Eno e pelo próprio Sean que além de ser exímio saxofonista também compõe as canções que, inevitavelmente sempre serão comparadas ao eterno Fela Kuti.

 

  Ouçam o disco aqui
   
01. African Soldiers
02. You can Run
03. Mr Big Thief
04. Rise
05. Slave Masters
06. For Them Eye
07. The Good Leaf

15 de junho de 2011

Hasta Luego Baby x Original Pinheiros Style

Sábado agora na Concreto, recebo Pedro Pinhel, o parceiro do Blog Original Pinheiros Style para uma divertida batalha nas picapes...

Quem já curte os nossos blogs, sabe que não vai faltar, Funk, Soul, Jazz, Hip Hop e todas as vertentes da música negra mundial, e claro tudo no vinil que é pra ninguém reclamar da qualidade sonora...



Nas paredes clássicos da Soul Train ajudam a embalar a festa que começa a 16h e só custa R$ 3,00 para entrar...

A Concreto fica na Fradique Coutinho, 1209 - Vila Madalena.

Vamo chegar???


9 de junho de 2011

Sharon Jones & The Dap Kings - Naturally (2005)

Se a Sharon Jones e os Dap Kings estão no Brasil, nada melhor que escutar a diva e presenciar seus shows sábado (no auditório do Ibirapuera com ingressos esgotados) e domingo no Parque Ibirapuera com entrada franca (maiores informações aqui).





Motivos, a dama tem de sobra pra ser respeitada por todos nós, coragem não lhe faltou em sua trajetória, e mesmo depois de ter ouvido aos 20 anos que era feia, velha e gorda demais para ser uma cantora, não se acovardou e hoje é considerada uma das maiores divas da Soul Music atual!!!

Sorte da Daptones, que lançou todos seus álbuns que se encontram a venda por aqui...

Naturally, o segundo álbum da banda, apesar de não ter feito tanto sucesso quanto seu sucessor, o bombástico “100 Days, 100 Nights” é um dos prediletos aqui da casa..
Se você nunca ouviu, por favor não perca mais seu tempo e clique aqui para escutar..



1. How Do I Let A Good Man Down?
2. Natural Born Lover
3. Stranded In Your Love feat. Lee Fields
4. My Man Is A Mean Man
5. You're Gonna Get It
6. How Long Do I Have To Wait For You?
7. This Land Is Your Land
8. Your Thins Is A Drag
9. Fish In The Dish
10. All Over Again